Pessoal \o

~Luigi




E coooooorre que hoje tem pooooooooost do Luigi!!!!

Leitores
Aproveita e chama o mozão pra ler junto com você!!!


Aquela carinha

E como tá o Post hoje???


Tá, parei. sauhashusahuashusa

Boas Vindas: Vamos todos dar as boas vindas para a Le chan [editora], para o Darkmountain [Tradutor de inglês] e para o MNav [revisor]. Espero que se divirtam conosco \o




Aniversários: Vamos todos dar os parabéns para a Antônia [08/08] - QC e para a Nayan [10/08] - Revisora!!!

Parabéns!!!
Recrutamento: Estamos recrutando Tradutores de ES, JP ou CH para o Marmalade Boy Little!! Nossa Staff está com 49 Membros ativos, falta só você pra arredondar a conta \o/.

 

Então pessoal, bora se recrutar :D.


Lançamentos: E chegamos na parte favorita de vocês, os laaaançamentos!!!!

10 Count: Booora ver o que rolou no 10 Count hoje \o [eu realmente vou lendo os capítulos enquanto escrevo o Post].

Particularmente eu não sou fã do Ten Count, acho que peguei ranço desse mangá depois de tanta dor de cabeça que ele deu pros ADMs aqui do FA e estou quase indo de joelhos até a tenda de Hidromel mais próxima pra agradecer por estarmos terminando esse projeto XD~.


Já teve pinto na primeira página

No capítulo de hoje o Kurose revela o motivo pelo qual ajudou o Shirotani, lembram que no primeiro volume ele disse que só revelaria o motivo quando o Shirotani revelasse o 10º item da lista? Chegou a hora, faz teu nome e vai lá ver \o. Quero ver todo mundo comentando porque no capítulo passado as madames nem deram as caras nessa caralha.


Leitores neste momento

10 Nen: E olha só o FA todo trabalhado no glamour com uma oneshot inédita feita do japonês pra vocês!!!

Nessa oneshot temos o romance entre 2 amigos de longa data. Pra quem gosta de uma comédia romântica com uma piroca aqui e outra ali, essa oneshot é mais que recomendada. #TeamPiroca, corre ler! Essa oneshot foi feita em parceria com o Meu Mundo Bara \o.


Gente, como eu ri disso sauhsahuasuhaush




Adehesion Ride: Vocês devem estar pensando: mas esse FA virou Scan de Bara e de Yaoi agora?

Não, não viramos XD~. É que a Staff desses projetos ficou bem ativa essa semana e resultou nisso XD. Hoje vamos lançar o Volume 01 e 02 dessa obra, porém o volume 01 foi feito exclusivamente pelo pessoal do Bara, Yaoi, Furry e Diversão. Como o volume 02 só tinha em Japonês, nós fizemos a parte da tradução e eles editaram.


Essas oneshots contam a história de um repórter esportivo com seu boy magia ciclista profissional, é uma história muito engraçada e tem um toque de romance. #TeamPiroca, corre ler que está imperdível!

Não deixem de comentar também, trazer material exclusivo desse gênero é muito difícil e hoje trouxemos o 10 Nen e o Adhesion Ride 2 pra vocês. Quero ver todas as madames lá nos comentários, senão vai voar tamanco na boca hoje!


Por enquanto só teve putaria

Akaiito: E chegou o mangá da nossa Chihiro da ppk flamejante, vamos ver o que essa louca aprontou hoje.

Aconteceu muita coisa e esse capítulo foi o motivador do Freetalk do dia. 

Chihiro tá doida pra emagrecer pra poder viajar com o Hinase e dar até a consciência nesse processo, porém ela está se achando gorda demais para isso.

O Hinase aparece de surpresa na casa da Chihiro para falar sobre a viagem e o namoro, mas acaba passando vergonha porque a mãe dela já sabia de tudo suhsahusausahsauh, com direito a uma zoação pesaaaaaaaaaaada no final XD~


Definindo a Chihiro e o Hinase em apenas uma frase
Estamos na reta final do Akaiito, vocês estão animados? Quero ver todo mundo comentando \o


Essa viagem do Hinase e da Chihiro vai ser só essa imagem...

Jin: E olha só quem tá voltando a ativa pro FA todo trabalhado no glitter e no glamour...


Edit do Luigi: Minakata sensei, quanto custa aquele salgado?

No capítulo de hoje o nosso Minakata sensei recebe um chamado de emergência, além de estar cada vez mais ganhando notoriedade das autoridades da Era Edo.

A linda garçonete que leva o nome desse capítulo passará por maus bocados, será que o Jin conseguirá salvá-la?


Bafão, tô bege

Jin é um mangá que ensina muuuuuuuito sobre a história do Japão e é muito interessante observar como o próprio Jin reage nas situações, já que ele é um japonês do século XXI.


Perfect World: Eu tô pegando um ranço da mãe da Kawana...



Ridícula
Depois do acidente na estação de trem, Kawana é internada e sua família tem uma conversa franca (e pesada) com o Ayukawa.



Sabem o que mais eu gosto desse mangá? A forma como
ele aborda a deficiência com suas várias faces, além de ser um dos poucos mangás japoneses que falam sobre preconceito. Japoneses são meio complicados nesse ponto, porque pra maioria deles só existe preconceito se houver violência física, então digo por experiência própria, abordar estes assuntos com japoneses em específico é beeeem problemático. Coreanos já conversam melhor, mas japoneses as vezes são um poço de ignorância nesses assuntos... 

Minha reação com o final do capítulo sahusahuasuhas


Downloads

Tradução: Sakurazuka
Revisão: Nathy
Edição: Yagih
QC: Sayuri

Tradução: Luigi
Revisão: Alêssa
Edição: Meu Mundo Bara
QC: Meu Mundo Bara

Tradução: Luigi
Revisão: Naine
Edição: @Strangerguy
QC: @Strangerguy

Tradução: Luigi
Revisão: Nathy
Edição: Giovanna
QC: Juliana

Tradução: Estef13
Revisão: Andréia
Edição: Hyorin
QC: Juliana

Tradução: Juliana
Revisão: Naine
Edição: Maitê
QC: Manu


Freetalk: E agora que só ficou no Post quem quer perder tempo com as minha baboseiras, vamos começar com o freeeetalk de hoje! Estão ansiosas?





Enquanto eu lia o Akaiito que foi lançado hoje, logo me veio em mente esse tema: Como as asiáticas lidam com os padrões de beleza?

Dessa vez o Freetalk não nasceu a partir de uma conversa e sim a partir de várias coisas, entre elas uns absurdos ai, sobre "mulher boa é mulher magra"

Vocês lembram quando eu fiz um post sobre meu aniversário (acho que 2016) onde eu fui comer comida coreana pela primeira vez com meus amigos coreanos? Então, eu conversei com uma dessas meninas, que se considera "gordinha" e ela me contou um pouco sobre as situações que ela já passou na Coréia por ser "acima do peso".

Minhas falas estão em VERDE CATARRO, da coreana 'gordinha' em ROXO HEMATOMA, da 2ª coreana em AZUL NECROSADO e a japonesa em VERMELHO HEMORROIDA .


"Por que as coreanas são tão neuróticas com peso?" [Luigi]

"Na Coréia a sua aparência determina muita coisa na sua vida. Se você tem talento, mas não é bonita, isso pode te prejudicar." [2ª Coreana]

"E os coreanos fazem algum tipo de bullying com gordinhos?" [Luigi]

"Acho que com homem não é tão sério, mas com meninas é um pesadelo. Uma vez eu estava subindo as escadarias do metrô e uma senhora me parou e falou 'Nossa, sua perna é muito gorda! Por que você não faz cirurgia pra deixar fina? Assim você não vai conseguir namorado'" [Coreana gordinha]

"E o que você respondeu?" [Luigi]

"Na Coréia a gente não responde pra mais velhos, só falei 'ok, vou fazer'. É melhor responder assim" [Coreana gordinha]

"Se alguém falar isso pra você no Brasil, fala pra mulher ir cuidar do rabo dela! Como se conseguir namorado fosse motivação pra algo" [Luigi]




"Talvez se essa situação acontecesse hoje comigo na Coréia, eu responderia mal, mas isso foi algo que eu aprendi no Brasil. No Brasil vocês são livres, muito diferente dos países da Ásia" [Coreana gordinha]

"Eu engordei 6 kg desde que cheguei até o Brasil. Quando eu disse pra minha mãe ela respondeu 'se você voltar gorda eu não abro o portão de casa pra você', mas ela disse brincando". [2ª Coreana]

Gente, na boa. Não tô aqui pra xingar a mãe de ninguém, mas pqp, isso é brincadeira que se faça? Voltando...

"No Japão também precisa ser magra e delicada, porque senão não consegue namorado bom" [Japonesa cuzona]

Pequena pausa pra explicação. Eu detesto essa japonesa, vocês lembram que uma vez eu escrevi de uma "amiga" japonesa que falava 'namorado bom é namorado que tem carro?', então, é ela. Eu nem dou muita bola pra ela, mas enfim, ela tava lá e eu aproveitei pra colocar aqui.

"Acho que no Brasil existe bastante pressão pra ter corpo musculoso, mas também acho que hoje em dia isso está melhorando e as pessoas estão se aceitando mais" [Luigi]

"Eu percebo isso muito forte no Brasil também. As pessoas comentam quando você engorda, mas elas não se importam muito. Entre asiáticos isso vira fofoca" [Coreana gordinha]

"Aqui vocês comem comida com mais gordura e os doces brasileiros são doces demais. Isso faz engordar" [2ª Coreana]

O papo seguiu pra outros temas, mas trouxe esse trecho porque quando a coreana disse que pararam ela no metrô pra falar que a perna dela é gorda, eu fiquei chocado. Eu tenho a impressão que a Coréia ainda está mudando lentamente isso, mas que ainda é muito forte porque coreano é muito competitivo entre si. No Japão eu já não percebo mudanças positivas não... Na verdade, eu percebo uma "opinião de bom moço disfarçada", sabe? Algo do tipo:  "Socialmente temos que respeitar a todos, mas quando estamos com os amigos eu posso desprezar alguém só porque é diferente de mim".  Por isso eu falo, todo lugar tem problemas e não existe país perfeito, se a gente for a fundo na Coréia e no Japão o negócio também fede hen...

Não curto muito isso e um dia eu faço um post só com as tretas que já tive com asiáticos, desde um barraco no meio de um restaurante com uma coreana até eu apontando o dedo na cara de um japonês e falando "você é hipócrita!".

Mais uma vez o objetivo aqui não é diminuir ou elevar cultura de ninguém, porque todo lugar tem seus prós e contras. O que eu tento passar aqui são algumas situações que eu vivi e que a gente não aprende em um curso de idiomas.

Antes de terminar o post VOTEM NO NOSSO TOP 10 clicando AQUI [precisa estar logado na sua conta Google]. E não deixem de nos acompanhar pelo Twitter também clicando AQUI!


Luigi~

Sinopse: Yahiko Hashiba é um repórter que recebeu a missão de fazer uma entrevista especial com Tougo Sayama, uma ciclista profissional que não gosta da mídia. Tougo aceita ser entrevistado, em troca de alguns favores do Hashiba.

Mangaka:
 Draw Two.
Gênero: Bara, Esportes, Comédia.
Nº de volumes: Oneshot.
Leitor Online: Fascínio Asiático.
Parceria:Bara, Yaoi, Furry e Diversão


Volume 01
(Mega)


Volume 02
(Mega)
Sinopse: Shin e Gou se conhecem há 10 anos, porém nunca se envolveram além da amizade. A partir de uma situação inesperado a relação deles se estreita e seus sentimentos serão revelados.

Mangaka:
 Takeshi Matsu.
Gênero: Bara, Romance, Comédia.
Nº de volumes: Oneshot.
Leitor Online: Fascínio Asiático.
Parceria: Meu Mundo Bara


Oneshot
(Mega)
Olá, leitores mais incríveis do universo! Eu sou a Carol, uma das editoras do FA e hoje o post é meu *u* 


=^.^=

Como entramos em um novo mês, estou curiosa para saber como foi esse mês de Julho para vocês. Eu estava de férias e imaginei que fosse passar meu tempo indo em sebos, cafés e conhecendo lugares novos, porém o frio do capeta me obrigou a ficar em casa assistindo todas as séries possíveis da Netflix.  
(E ainda teremos mais um mês até chegar a primavera)
Agora, chega de enrolação e vamos para os recadinhos *u* 

Primeiro, se você já pensou em fazer parte do FA e quer saber como é o por trás das câmeras da nossa scan, tem que conferir nossa página de recrutamentoNós estamos precisando de um Tradutor de Espanhol, Japonês ou Mandarim para o Marmalade Boy Little e um Tradutor de Inglês, Espanhol, Japonês ou Mandarim para o Perfect World. Além de editores para nossas Oneshots e os BarasNão esqueçam de que, embora o trabalho seja voluntário, a cobrança e as regras existem. Por isso, só façam nosso teste se estiverem dispostos a cumpri-las xD

Segundo, já lançamos a nossa enquete e dependemos de você para sabermos qual será o nosso TOP 10 de 2018. Se você ainda não votou, pode fazer parte clicando aqui. 

Por último, vocês podem conferir os nossos mangás pelo nosso Leitor Online, e nos acompanhar pelas nossas redes sociais: Facebook, Twitter e o nosso grupo Tamancos Flamenjantes

E agora a parte que vocês mais aguardavam... 


~Lançamentos~

Beniiro Hero: hoje temos mais um capítulo de um dos nossos mangás do TOP 10 do ano passado <3 A propósito, o capítulo de hoje tá como a gente gosta: muito barraco e se preparem para passar raiva. Fiquei com vontade de dar umas boladas naquele treinador.do Aigaku e na vaca da Izumi.


Não me segura que eu vou partir pro ataque 
#TeamPiroca: Para os amantes de yaoi nós temos dois capítulos fresquinhos de Itoshi no Nekokke e Hisho Ikuseichuu. Enquanto que no primeiro o Mi-kun não faturou nada além de ficar excitado vendo o Kei-chan dormindo, no segundo o Kaji-san não perde tempo com o Aki. 

#TeamPiroca depois dos lançamentos

Kakukaku Shikajika: Esse mangá é um dos meus xodós! Com ele, já passei raiva, já chorei, já me senti no lugar da prota e, assim como ela, já desejei poder mudar algumas coisas no passado. Éuma pena que quando somos mais jovens nem sempre conseguimos reconhecer o valor dos momentos que passamos com algumas pessoas e muitas vezes sequer percebemos como esses momentos passam rápido. Eu sei que a Hayashi é uma c** com o Sensei, mas não consigo odiá-la.


E para começarmos bem a semana temos ainda:
Minidura - aconselho a lerem depois de Kakukaku porque os capítulos de Minidura são sempre fofinhos/engraçadinhos e ajudam a balancear todo o drama.

Tatoe Todokanu Itodato Shitemo: gente esse mangá tem uma das histórias mais impossíveis de dar certo que eu já vi. Imagina uma guria apaixonada pela própria cunhada e ainda ter que morar com o casal? A cada capítulo eu fico mais curiosa para saber como a Uta (nossa protagonista amorzinho *u*) vai conseguir o seu happy ending.  


Abaixo estão os downloads dos capítulos de hoje e não esqueçam de que já estão disponíveis no nosso leitor online \o/ 

~Downloads~ 

Tradução: Decas Nii-sama
Revisão: Naine
Edição: Misaki
QC: Juliana

Tradução: HugoBoleyn
Revisão: Naine
Edição: Xinobas
QC: Manu 

Tradução: HugoBoleyn
Revisão: Naine
Edição: Carol
QC: Sayuri

Tradução: Remie
Revisão: Angie-chan
Edição: Carol
QC: Pri

Tradução: Miyuki
Revisão: Kitsune
Edição: Hyorin
QC: Carol

Tradução: Lucris
Revisão: Naine
Edição: Carol
QC: Sayu

~Freetalk~

Olá! Sou a Raycchan, umas das editoras da scan. Como vão vocês? Tudo belezaa?? Sim? Então bora lá pra minha recomendação: Eu não sou um homem fácil (Je ne suis pas un homme facile) é um filme francês que vem ganhando bastante destaque na nossa querida Netflix.

Inicialmente a gente fica muito incomodada com a visão e o comportamento que o protagonista Damien tem das mulheres, por conta disso a primeira impressão que o longa transmite é de ser uma comédia romântica extremamente machista. Mas logo em seguida o filme quebra toda a animosidade que criou no telespectador e nos mostra que é completamente o contrário do que pensávamos, retratando de forma cômica e crítica como é viver na pele da mulher numa sociedade que nos trata como inferiores e para sermos usadas em benefício do homem. O filme se opõe claramente a esse pensamento e faz bom uso da comédia para apontá-lo e distorcê-lo.


Damien é extremamente machista e obviamente mulherengo. As mulheres para ele são objetos descartáveis, devem usar somente roupas femininas e sensuais, até as bebidas ele acredita que devam ser separadas por gêneros, por exemplo: os coquetéis são para mulheres e whisky para os homens. Bem ridiculo né?

Após dar um show de galinhagem numa livraria, Damien bate a cabeça em um poste e ao acordar percebe que está num mundo invertido (bem ao estilo do filme nacional "E se eu fosse você"), onde as mulheres têm voz e os homens são extremamente inferiorizados e sexualizados. Sua chefe passa a usar ternos (não se esqueçam que para ele isso é roupa de homem) e sugerir favores sexuais, seu melhor amigo se tornou a típica "mãe" dona de casa e é super sensível, o qual a culpa se dá aos hormônios "masculinos". Os homens passam a se vestir de forma sexy aos olhos das mulheres, assim como as mesmas se vestem de maneira masculinizada de acordo com os preceitos daquele mundo. Os homens se tornaram o sexo frágil, as mulheres tem a fama de "homerengas", digamos assim rsrs, infiéis e nada românticas. O prazer da mulher vem em primeiro lugar, não importa se o cara chegou lá ou não. A depilação passa a ser algo exclusivamente masculino. As mulheres têm a liberdade de andar sem camisa pelas ruas, no trabalho cargos importantes como os de liderança passam a ser dominados por elas. A crítica está incutida em cada detalhe.


Damien encontra Alexandra, uma mulher por quem ele se interessa no início do filme, porém nessa realidade ela é a versão mulher dele. Eles naturalmente se envolvem e Damien passa a vivenciar tudo aquilo a que ele submete as mulheres, ele é o objetificado. No começo os olhares lascivos e comentários obscenos o divertem e inflam seu ego, mas a constante repetição desses atos acabam o deixando incomodado e finalmente passa a entender como é difícil ser o lado "desprivilegiado".


Alexandra passa a achar que ele é gay, já que os homossexuais nesse mundo são o homem normativo padrão para Damien. Ela o leva para uma boate LGBT onde as pessoas são como na realidade que ele vivia, afinal as coisas estão invertidas. As reuniões desses grupos acontecem de forma escondida a sociedade, pois são sempre vistos com maus olhos qualquer que seja a realidade vivente.


Sabemos que não podemos generalizar e dizer que todos os homens são assim, mas infelizmente os que pensam dessa forma são maioria. O objetivo do longa é criticar e mostrar que não é vitimismo quando reclamamos de como nós mulheres somos tratadas. Vivemos em uma sociedade patriarcal, onde o homem tem voz e a mulher não, onde ser diferente é um absurdo. E chegamos a conclusão de que a sociedade matriarcal do filme é tão ruim quanto, por ser tão extremista. Mas o que realmente fica é o porquê os homens podem e as mulheres não. A igualdade entre gêneros é de difícil compreensão, infelizmente entre nós mulheres também. A diretora e roteirista Eleonore Pourriat aborda de maneira genial esses preceitos, preconceitos e questionamentos, utilizando o clichê da comédia romântica de forma invertida e engraçada.


Netflix acertou mais uma vez.

Se assistirem comentem aqui ou lá no grupo do FA no facebook, vou adorar saber o que acharam.

Beijinhos da Ray (^ɜ^)